Mordida Cruzada: 4 tratamentos eficazes! [Por Especialista]

morida cruzada o que pode causar

A mordida cruzada é uma condição que reflete diretamente na forma como os dentes estão alinhados.

Numa situação de mordida cruzada, é comum que os dentes superiores se encaixem atrás dos inferiores enquanto a boca está fechada.

Esse desalinhamento leva a sintomas dolorosos ao paciente, além de prejudicar a harmonia de seu rosto. Mas felizmente é possível corrigir essa condição.

E para te ajudar a entender quais as possibilidades de tratamento da mordida cruzada, seus sintomas, causas, diagnósticos, valores e muito mais, separei esse artigo completo sobre o tema.

Mordida cruzada: o que é?

A mordida cruzada é uma má oclusão, ou seja, uma espécie de alinhamento anormal dos dentes, refletido diretamente na mordida, em que os dentes superiores e inferiores não se juntam e não mordem na posição correta.

Esse desalinhamento pode ocorrer tanto pela posição errada dos dentes quanto pela posição errada da mandíbula ou até mesmo de ambos.

Na prática, quando o paciente com mordida cruzada fecha a boca, os seus dentes do maxilar superior não se encaixam com os dentes de baixo, os deixando mais perto da bochecha ou da língua, resultando em um sorriso torto.

Assim, a maioria dos casos de mordida cruzada é perceptível a olho nu, ainda mais quando são os dentes de baixo que se sobrepõem aos dentes de cima, trazendo o queixo mais para frente.

Mas não se engane em achar que a mordida cruzada é sempre perceptível. Há casos em que o problema passa despercebido pelo paciente que aparenta dentes alinhados, mas os tem deslocados principalmente no momento da mastigação.

Além do mais, é importante saber que a mordida cruzada costuma surgir na infância, mas não é um problema que desaparece sozinho e ao longo do crescimento.

Então, se há uma suspeita de mordida cruzada mesmo em crianças, é fundamental buscar por um profissional odontológico para iniciar o tratamento o quanto antes.

Isso porque essa falha, além de causar danos estéticos, tem efeitos negativos para a saúde, como maior risco de cáries e doenças nas gengivas, por conta da dificuldade em escovar os dentes.

Mordida cruzada: sintomas

mordida cruzada sintomas

Um dos principais sintomas da mordida cruzada são as dores de cabeça constantes, por conta dos danos que esse problema causa na articulação dos maxilares do paciente.

Outros sintomas da mordida cruzada incluem ruídos ao abrir e fechar a boca, zumbidos no ouvido e dificuldade em mexer a mandíbula para os lados.

Além do mais, o paciente pode apresentar:

  • sensibilidade dentária;
  • dor em dentes específicos;
  • desgaste do esmalte dos dentes;
  • perda de tecido de suporte dos dentes;
  • retração gengival.

Mordida cruzada: o que pode causar?

As causas da mordida cruzada podem ser divididas em causas genéticas e causas de desenvolvimento.

Quando falo sobre causas genéticas, significa que essa condição é hereditária, sendo assim, o paciente pode herdar a mordida cruzada de um pai ou avô que tem mordida cruzada.

Nessa situação, não há como evitar que a criança tenha esse tipo de mordida, mas há como tratar e consertar, com cuidados ortodônticos e profissionais preparados.

Em relação às causas de desenvolvimento, significa que a mordida cruzada pode ocorrer diante de alguns fatores como:

  • chupar o dedo;
  • respiração bucal;
  • impulsos da língua;
  • perda dos dentes de leite muito cedo;
  • uso alongado da chupeta ou mamadeira;
  • lesões no rosto;
  • tumores nos maxilares.

Todos esses itens podem favorecer a mordida cruzada, por isso há a recomendação de que crianças comecem a consultar ortodontistas a partir dos 7 anos de idade e que adultos devem fazer consultas regulares.

Assim, um profissional irá monitorar a evolução de seus dentes e identificar qualquer potencial problema que possa surgir, como a mordida cruzada, por exemplo.

Tipos de mordida cruzada

Entendendo melhor o que é uma mordida cruzada e as suas causas, explico agora quais são os dois tipos de mordida cruzada. Confira!

Mordida cruzada lateral ou posterior

Nos casos de mordida cruzada lateral ou posterior, os dentes de trás se cruzam de forma errada.

Assim, os dentes laterais ficam invertidos na hora da mordida, com os dentes de cima se fechando por dentro dos dentes inferiores.

Nesse tipo de mordida, é preciso um diagnóstico que informe se o cruzamento ocorre nos dois lados da arcada dentária ou somente em um lado.

Mordida cruzada anterior

Já nos casos de mordida cruzada anterior, os dentes anteriores superiores da frente acabam se fechando por trás dos dentes anteriores inferiores.

Ou seja, os dentes superiores da frente passam por trás dos dentes inferiores.

Essa condição deixa a mandíbula adiantada em relação ao maxilar, trazendo o queixo do paciente para frente.

Como funciona o diagnóstico?

Em casos em que a mordida cruzada costuma afetar a estética, é comum que o paciente consiga identificar a condição por conta própria.

Mas como falei anteriormente, há casos em que essa condição não afeta a estética do paciente e, em ambos os casos, é preciso um diagnóstico profissional.

Esse diagnóstico profissional envolve a avaliação da inclinação dos dentes e a relação das bases ósseas do paciente.

Além disso, podem ser solicitados alguns exames que auxiliam na identificação do tipo de mordida cruzada, como exame extrabucal, intrabucal, funcional e radiográfico.

4 formas de tratamento de mordida cruzada

mordida cruzada tratamento

1. Expansor de palato

O expansor de palato é um aparelho fixado no céu da boca do paciente, entre os seus molares.

Sua função é alargar o céu da boca, empurrando os dentes para fora.  Ao longo do tratamento, seu tamanho vai aumentando gradualmente.

Mas já adianto que o expansor de palato é um método mais indicado a crianças e adolescentes, por conta do céu da boca ainda estar em desenvolvimento, sendo mais fácil de controlar o seu tamanho.

2. Remoção dos dentes

Quando a mordida cruzada ocorre por conta dos dentes de baixo, pode-se aderir a técnica de remover esses dentes.

Com a remoção, é possível criar mais espaço na boca para que os dentes cresçam de forma correta, sem ficarem desalinhados.

3. Aparelho dentário

O aparelho dentário é uma das formas mais comuns de resolver a mordida cruzada tanto em adolescentes como em adultos.

Na prática, ele puxa os dentes para o lugar em que eles deveriam ficar e os alinha.

Isso ocorre porque o aparelho dentário faz uma pressão contínua para que os dentes sejam puxados e empurrados até a mordida ficar alinhada.

4. Cirurgia ortognática

 A cirurgia ortognática é um tratamento recomendado para adultos com mordida cruzada.

Nela, o cirurgião bucomaxilofacial corta o maxilar do paciente e o coloca no local correto, fixando todo procedimento com placas e parafusos de titânio.

O encaminhamento para essa cirurgia pode acontecer antes ou durante o tratamento ortodôntico.

Qual o melhor tratamento para mordida cruzada?

O melhor tratamento para a mordida cruzada só pode ser apontado por um especialista em ortodontia, que irá fazer uma avaliação e diagnóstico.

Isso porque é preciso identificar em que fase está a mordida cruzada, qual o seu tipo, se ela é hereditária ou se foi desenvolvida, entre outros fatores.

É claro que quanto mais cedo ela for identificada, maiores as chances do tratamento indicado ser o menos invasivo.

Porém, no caso de mordida cruzada em adultos, os tratamentos ortodônticos não costumam ser tão eficazes, fazendo da cirurgia ortognática o tratamento mais vantajoso.

Quanto tempo demora para corrigir a mordida cruzada?

Essa resposta também depende de um profissional, pois há vários tratamentos e cada um com seu tempo.

O tratamento ortodôntico, por exemplo, pode durar de seis meses a dois anos, dependendo do diagnóstico do paciente.

Já a cirurgia ortognática é uma operação que costuma durar de 8 a 10 horas, em situações em que a maxila é dividida em 4 segmentos e a mandíbula em 3 segmentos.

Por fim, nos casos de remoção dos dentes, uma sessão rápida cumpre esse papel, com uma recuperação que leva de 3 a 4 dias.

Quanto custa uma cirurgia para corrigir mordida cruzada?

Como falei acima, o tratamento para mordida cruzada e o tempo para corrigi-la variam de acordo com cada paciente.

E o mesmo ocorre com os valores.

Para dar um orçamento, é preciso avaliar se a situação é leve ou grave, a idade do paciente, qual tratamento será mais vantajoso, entre outros fatores.

Com base em minha especialidade como cirurgião bucomaxilofacial, posso entrar em detalhes sobre os valores do tratamento de mordida cruzada com a cirurgia ortognática.

Para formular o preço, preciso considerar:

  • exames;
  • raio-X;
  • anestesia; 
  • corte ósseo;
  • remodelação óssea;
  • reposicionamento da mandíbula; 
  • placas;
  • parafusos; 
  • fios;
  • medicamentos; 
  • equipe cirúrgica;
  • drenagem linfática.

Todos esses itens fazem o preço oscilar entre um paciente e outro, portanto, uma consulta é o ideal para ter noção do valor da cirurgia para o seu caso em especial. 

Mordida cruzada antes e depois

Abaixo você pode conferir um antes e depois da mordida cruzada.

mordida cruzada antes e depois

Conclusão

Como você viu ao longo deste artigo, a mordida cruzada é uma condição em que os dentes superiores e inferiores não se juntam e mordem na posição incorreta.

Suas causas podem ser desenvolvidas, como com o ato de chupar dedo, ou podem ser hereditárias, vindo de um histórico de mordida cruzada na família.

Mas independentemente da causa, os sintomas são os mesmos, indo desde dores de cabeça e dificuldade de mover a mandíbula até zumbidos no ouvido e sensibilidade dentária.

Atualmente, há quatro tratamentos que podem ser considerados para a mordida cruzada, sendo a cirurgia ortognática minha especialidade.

Sendo assim, podemos marcar uma consulta para entender o seu caso e como essa cirurgia pode melhorar sua condição.

Entre já em contato.

Será um prazer te atender!

Gostou? Deixe um comentário!

Compartilhe

SOBRE O AUTOR

Dr. Ícaro Guilherme

Sou Icaro Guilherme, cirurgião bucomaxilofacial especialista pela Universidade de São Paulo (USP – SP). Realizei residência na área pelo Hospital Universitário da USP durante 3 anos e em quase 9 mil horas tive a oportunidade de aprender com grandes nomes da cirurgia nacional e internacional.

Receba conteúdos exclusivos

Se inscreva na nossa newsletter e fique por dentro das novidades!

Contatos

Redes Sociais